segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

CNY - Capítulo 045/02


Capítulo 045/02 – NOVOS SENTIMENTOS/ NOVAS DESCOBERTAS

Edward– POV

Vivo!

Era a única palavra que podia descrever o que sentia, enquanto depois de muito tempo, novamente sentia os lábios de Isabella sobre os meus, fazendo com que velhos desejos adormecidos, despertassem em fúria.

Saudades.

Felicidade.

Angústia.

Temor.

Amor.

Minhas mãos tocavam seu corpo em desespero. Reconhecendo saudosamente suas curvas suaves que tanto haviam me dado prazer, chegando ao ponto de melancolia, na descoberta de novas curvas sobre seu corpo, por conta da gravidez.

A gestação que pungentemente haviam tirado de mim o direito de acompanhar, de sentir.

- Eu quero tudo! Quero tudo de novo! – sussurrei sem folego, com meus lábios ainda  roçando suavemente sobre nos seus.
- Não é tão simples... Edward...nós.. – respirou profundamente quando pressionei ainda mais seu corpo contra a parede, fazendo com que sentisse todo o desejo reprimido em minha virilha – não somos mais os mesmos.... nós...

- Não! Não! Você porra não se atreva Isabella! – rosnei, pegando seu queixo entre meus dedos, trazendo seu olhar junto ao meu – Não pense por um minuto que nós “terminamos”. Isso – gesticulei entre nós dois – nunca acabou. Nunca vai acabar. Eu posso ter deixado minha guarda baixa, ter dado brecha para que meus inimigos intervissem em minha vida, em nosso relacionamento, mas acredite; Isso mudou! Nós dois mudamos e temos uma filha agora. Mas o que sentimos nunca mudou. Eu sei disso. Você sabe disso. Portanto não me venha com desculpas, não comece a lutar contra aquilo que nós dois sabemos que é verdade! Você é Minha! Sempre foi e sempre vai ser. Seu lugar é ao meu lado! Assim como Maggie. Nós dois vamos descobrir juntos o que fizeram conosco, e depois disso, depois que tivermos nosso acerto de contas com esses calhordas, vamos seguir em frente. Não!.... – discordei comigo mesmo, sacudindo a cabeça e soltando seu corpo, dando alguns passos para trás aflito – Não! Nós vamos seguir em frente á partir de agora! Eu, você, Maggie e nossos filhos!

- Você não entende não é ? – murmurou aflita, fechando os olhos. A cabeça baixa tentando mascarar as lágrimas que escorriam livremente por suas bochechas - eu quero muito saber a verdade Edward. Mas as coisas são diferentes... não é apenas isso que nos separa....

- Você está falando do processo? Você está insinuando o maldito processo? – inqueri sentindo o sangue ferver em minhas veias – MALDIÇÃO SWANN – gritei, fazendo com ela desse um pulo no lugar – Alguém manipulou nosso relacionamento; brincaram com nossos sentimentos, jogaram com nossas verdades como malditas peças de xadrez  e você está preocupada com isso? Que merda há com você? – esbravejei, andando novamente em sua direção.

- EU NÃO TE CONHEÇO MAIS!  - gritou, empurrando meu ombro – Droga Cullen! Eu acho que nunca te conheci.

- Não faça isso! – pedi irritado. Se ela estava pensava que iria usar esse argumento para me afastar de sua vida novamente, estava muito enganada – Você me conhece mais do que qualquer pessoa...

- Essas acusações?.... as coisas descritas ali... as insinuações....

- Não irei negar nenhuma delas Isabella – pontuei cortando suas indagações – mas também não irei confirmar nenhuma delas. Não vou negar á você que eu mudei – continuei, chamando sua atenção. Seu olhar preso ao meu. – Eu precisei focar minha vida ao trabalho ou então iria enlouquecer, teve alguns momentos... alguns momentos que.... – parei, não querendo deixar que soubesse dos meus instantes de fracasso.  Não queria que soubesse que algumas vezes havia sido manipulado por meu pai, como quando ainda era criança.

- E isso lhe dá o direito de cometer crimes? Por Deus Edward! - gesticulou irritada – Estamos falando aqui de lavagem de dinheiro, suborno, sonegação de impostos, abuso de influência, chantagem...  Cristo! Que diabos você andou fazendo? – perguntou, trazendo um novo fogo no olhar. Um fogo que tinha sido adquirido com sua formação, com seu amadurecimento. Uma postura completamente feroz e temida que se possível, acendia ainda mais o fogo em meu peito, aquecendo meu coração e aumentando o desconforto em minha virilha.

Maldição! Digna de ser uma Cullen.

- Porque diabos está me olhando dessa maneira? – retrucou irritada. Seu olhar estreitando, as bochechas corando enquanto corria o olhar desejoso por meu corpo, fazendo com que seu peito pesasse com o ar quando encontrou com minha ereção – Você!..  – apontou, em uma perda de palavras - Eu.... o que?

- Estou fodidamente duro baby!- dei de ombros, engolindo pesadamente -   esse seu fogo! – suspirei, fechando os olhos tentando limpar a luxúria de minha mente, minhas mãos em punho ao meu lado - Você usa esse fogo no tribunal? – perguntei de-repente, o ciúmes correndo por meu sangue, queimando.

- O que? Do que está falando? – perguntou confusa. Ainda atordoada com a resposta do meu corpo.

- Você é minha! – rosnei irritado, tentando justificar minha própria loucura. Eu não tinha uma um argumento coerente, quando eu mesmo não tinha uma resposta para meu comportamento. A única coisa que eu podia pensar era em todos os homens que trabalhavam com ela, em todos aqueles que podiam ser vítimas de seu olhar de fogo, de suas ordens, de seu espirito selvagem em um corpo feito para matar.

Quantos não ficavam duros com seu olhar? Em sua presença?

- Você precisa de um tratamento Cullen – zombou, recompondo-se. Sentando-se na cama, retirando os sapatos de salto alto, fazendo com que eu seguisse em sua direção como um animal pronto para atacar.

- O único tratamento que preciso baby é de você chupando meu pau, enquanto te fodo com meus dedos – sussurrei com á voz rouca, empurrando-a em direção á cama, fazendo com que meu corpo cobrisse o seu – E enquanto você estiver gozando gostoso, vou me aprofundar em seu sexo com força, com desejo, com saudade, e te mostrar á quem você pertence Swann. E depois.... somente depois que você estiver desfalecida de prazer.. um prazer que só eu posso lhe dar, e aceitando que você pertence á mim e que sou o homem de sua vida, eu vou gozar em abundância dentro de você, torcendo para que em cada jato do meu desejo, você seja fertilizada com minha semente. Eu quero tudo! E você vai me dar tudo! – avisei, esfregando minha ereção em seu centro quente.

- Edward ... – sussurrou em desejo, esfregando levemente sua pélvis contra a minha.

- Eu sei baby... eu sei... – assenti, beijando sua mandíbula, observando pelo canto dos olhos, uma camiseta masculina debaixo dos travesseiros –  em nossa casa baby....em nossa cama. – avisei, sentindo mais uma vez o veneno do ciúmes correr por minha espinha. Eu mataria se outro homem tivesse deitado em sua cama – Quem se deitou aqui? – rosnei, prendendo seus braços no alto de sua cabeça – Hã... quem dormiu aqui Bella? – pressionei, buscando seus olhos.

- O que? Do que está falando? – perguntou, meio grogue, saindo da névoa de prazer. Deixando-me ainda mais furioso, em imaginar outro homem sendo agraciado com o olhar brilhante, com os lábios inchados pelos beijos e com o corpo suavemente rosado e molhado de suor.

- Por Deus Isabella! Quem dormiu aqui? Foi Tyler? Aquele filho da puta ousou tocar no que é meu? – acusei, sentindo meu corpo tremer como nunca antes. Eu sempre havia sentido ciúmes de Bella, mas nunca com a ferocidade que estava acontecendo nas ultimas horas. Algo tinha sido mudado dentro de mim. Eu estava cego.

- Edward... o que está acontecendo com você? Você está tremendo... – pediu aflita – meu pulso Cullen! – rosnou, tentando se soltar do meu aperto.

- Me responde porra! Quem te fodeu nessa cama?  - cuspi, fora de mim, deixando-a pela primeira vez, assustada com minha reação – De quem é essa camiseta porra? – perguntei puxando o tecido em minha mão.

- Nunca alguém dormiu aqui! – respondeu travando o maxilar. Mesmo em minha névoa de fúria, eu podia ver que ela estava se controlando ao me responder, na tentativa de acalmar, seja lá o que fosse que estava acontecendo comigo -  nunca outro homem tocou em mim,  participou de minha vida, compartilhou minha cama, ou minha casa. Você me desgraçou para outros homens Cullen, e o mais importante; Eu nunca traria outra pessoa aqui com Maggie no quarto ao lado. O que pensa que sou? Seu cretino, mentiroso, arrogante de merda...... essa porra de camiseta é sua! Eu durmo com ela!  – xingou-me sendo interrompida por meus lábios furiosos.

Minha. Minha. Minha.

- Minha... como sou seu.... somente seu... – murmurava beijando seus lábios e seu rosto, secando suas lágrimas com minha língua aflita por seu gosto – Me desculpe baby....

- É disso que estou falando Edward... nós estamos quebrados...

- Shhh....shhh... não fale mais nada meu amor... somos um só! Nós dois juntos vamos descobrir tudo.... e depois vamos recuperar o tempo perdido – eu prometia, tenso. Um pouco fora de mim – Eu, você, nossa princesa.... tudo Bella... tudo... Por favor me prometa... por favor! – pedi, sentindo um súbito sentimento de medo. Eu não podia perder Bella de minha vista. Eu não podia correr o risco de perdê-la novamente. Eu precisava fazer algo, precisava colocar muitos seguranças em proteção dela e Maggie agora que elas estavam novamente em minha vida – Eu preciso ir! – declarei de-repente, levantando-me em um pulo, deixando-a confusa com minha reação – Eu preciso resolver algumas coisas... tenho muito o que fazer – avisava, arrumando minha camisa e minha roupa – Arrume suas coisas e de Maggie... amanhã vamos para casa!



- Para casa? – perguntou confusa, sentando-se novamente na cama, minha camiseta de Harvard a em seu colo, trazendo-me um pouco de paz.

Ela nunca havia me esquecido.

- Nossa casa Isabella! – respondi, confuso.

- Sua mansão? É isso que está dizendo? – retrucou irritada, entendendo minhas palavras – Você enlouqueceu se acha realmente que estou saindo com Maggie de nossa casa!

- Minha filha merece conforto! Esse espaço é pequeno demais para nós três – pontuei, cerrando a mandíbula, na tentativa de controlar minha boca.

- Maggie quem tudo o que precisa. Nunca lhe faltou nada! Como você se atreve? – avançou irritada em minha direção, dando-me um vislumbre de mais uma nova faceta em sua personalidade. A Mamãe “urso”! – Posso não esbanjar dinheiro como você, mas nunca faltou nada á ela! Seu bastardo arrogante! Você tem outra coisa vindo se acha que vai chegar aqui e criticar com o criei minha filha!

- Nossa filha! – alertei – Ela é uma Cullen! Ela é minha herdeira! Você perdeu sua mente se acha que vou deixar com que ela tenha uma vida de privação. Eu quero vocês duas comigo!

- Não. Vamos. Sair. Daqui! – rosnou, cutucando meu peito com seu dedo fino.

- Não seja absurda Isabella! Eu tenho inimigos! Nós dois temos inimigos! O que acha que eles farão quando souberem que estamos juntos novamente? Que descobrimos sobre toda a armação? Eu preciso proteger vocês duas! – expliquei irritado com sua teimosia.

- Oh..Deus!... – murmurou assustada, quando minhas palavras finalmente começaram a fazer sentido em sua mente – Preciso protegê-la... precisamos ir embora....

-NÃO!... Isabella Deus me ajude! Saia de minha vida novamente e eu tiro nossa filha de você! – ameacei apavorado com a ideia, pegando-a pelos ombros.

- Você está me ameaçando? Como ousa? .... você... – gaguejou com medo.

- Não é uma ameaça! É uma promessa! – confirmei, notando pela primeira vez que eu tinha uma arma contra sua negação em relação a nós dois. Eu sabia que estava sendo um covarde e calhorda usando nossa filha como arma. Mas era minha única chance no momento. Eu precisava de Bella ao meu lado, nem que para isso eu tivesse que usar de todas  as armas, inclusive as mais sujas – Eu vou até o escritório, mais tarde eu volto! – completei, deixando-a atônita e sem respostas. – Se você precisa de tempo para se mover, eu me mudo para cá! Arrume espaço para minhas roupas!  - pedi, não aguardando sua resposta, para momentos depois escutar algo sendo jogado na porta.

.................................................

- Cullen – atendi o celular, enquanto bebia mais um copo de whisky observando a cidade dormindo aos meus pés, através da janela do escritório. Aguardando ansiosamente o retorno do meu contato com as informações solicitadas assim que saí de nosso apartamento.

- Edward..... quanto você iria me avisar que tenho uma neta? – perguntou diretamente a voz do outro lado.

- Pai? 

- Estou decepcionado meu filho! Sua mãe não está muito feliz de ter perdido três anos de convivência com Maggie – continuou no mesmo tom frio.

- Como.. como soube? – perguntei confuso.

- Você não pensava seriamente que era o único que procurava por Isabella, certo? Humm... eu vejo – murmurou com minha falta de resposta – Você se tornou muito distraído nos negócios quando essa menina foi embora, eu não gostei nada disso, mas sua mãe insistiu que você precisava de nossa ajuda. Sempre um coração tolo – murmurou como se para si mesmo – Espero que agora com ela em suas mãos novamente você não cometa mais enganos. Royce está indo ao seu encontro com um envelope contendo informações pertinentes de Harvard, da época em que estudava e sobre alguns dos seus amigos.  Acredito que haja algumas respostas que está procurando.

- Como teve acesso á essas informações? – perguntei no controle de minhas emoções novamente. Se eu tinha aprendido algo nessa situação toda com Bella e nós últimos anos, é que Carlisle Cullen não era uma pessoa de emoções. E ele havia demonstrado isso em mais de uma ocasião.

Hoje eu finalmente entendia o poder dele.  O quanto era temido.

- Puxei alguns favores! – respondeu sucinto - Um Cullen não erra nunca Edward, mas posso aceitar seu desacerto, afinal você ainda era muito jovem e estava nas graças do amor – zombou – eu entendo disso, afinal eu tive que me policiar com sua mãe. Mas espero que não se repita. Não se esqueça de quem é, e o que fazemos com aqueles que nos traem. Acabe logo com isso e nos traga Maggie e Isabella o quanto antes, sua mãe está impossível de se controlar – comentou, mais suavemente pela primeira vez – E Edward? – chamou.

- Sim – respondi secamente. Pensativo, confuso e irritado com sua ligação. Sua intromissão em minha vida, já havia causado estragos demais.

- Não se preocupe mais J.Jenks! – avisou, terminando a ligação. Deixando-me completamente em alerta!

É erro vulgar confundir o desejar com o querer. O desejo mede os obstáculos; a vontade vence-os.



16 comentários:

  1. PERFEITO *-* Eu simplesmente amo demais essa fic e quero mais...e mais.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA pera
    deixa eu surtar +
    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
    JESUS CRISTO, Q CAPÍTULO FOI ESSE?????!!!! GEEEEENTE, ESSA CONVERSA DA BELLA E DO ED FOI BASTANTE EMOCIONANTE. SÉRIO. A PERSISTÊNCIA DO EDWARD É O QUE ME DÁ MAIS ALEGRIA. POR QUE APESAR DE TUDO QUE ACONTECEU ENTRE ELES, ELE NÃO DESISTE. NUNCA. TO QUEIMANDO MEUS NEURÔNIOS COM ESSA CONVERSA DO EDWARD E CARLISLE. KRALHO, CARLISLE É PIOR Q O FILHO. KKKKKKKK EU ACHO. SERÁ QUE FOI O CARLISLE QUE MATOU O JANKS? HMMMM... EU ACHO QUE NÃO. UMA VEZ VI CERTA FOTO DE UM TAL DE EDWARD CULLEN COM UMA ARMA NA MÃO AMEAÇANDO ALGUÉM............ QUEM SERÁ? QUEM SERÁ? AAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUERO +++++. Beijos e até a próxima ♥ LYYSSA, TU É A+

    ResponderExcluir
  3. Estou cada vez mais apaixonada por Cosmopolis,parabens

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH AMEI O CAPITULO QUANDO POSTA O OUTRO LYSSA?

    ResponderExcluir
  5. ficou perfeito adorei, vovô Carlisle ajudando a ferrar com os bandidos.
    Adorooo o Ed mandão e possessivo kkkk.

    ResponderExcluir
  6. Maravilhoso Capitulo...
    Lyyssa...
    ..
    esse edward eh dificil mesmo hen..
    e a Bella..
    ñ fica pra traz...
    ...
    Carlisle...
    ...
    será que eh ele o respondavel por todas a acusações que o edward recebeu...
    ...
    ansiosa pelo proximo capitulo...

    Ass: Bacelar...

    ResponderExcluir
  7. Amei, Edward vingativo, chantagista e perigoso. Tô super curiosa para saber o que acontecerá nos próximos capítulos, e ver como Esme e Carlisle reagirão ao conhecer a fofa da Maggie!!!!

    ResponderExcluir
  8. Renata Suzzin Toscan17 de dezembro de 2012 20:37

    No capitulo anterior a Bella baixou a guarda e nesse ja ta indecisa, que coisa!
    Perfeito como sempre, quero muito ver como será o encontro do outro Cullen poderoso com Maggie, vai enrolar ele igual fez com o pai...
    Beijos Lyyssa

    ResponderExcluir
  9. Amei o Capítulo Lyyssa, Estou Vibrando de tanda felicidade de poder ver que está tudo dando certo entre eles.
    Quero ver o se o Edward vai engravida-la mesmo. LOL. sempre que eles quase chegam lá.... nunca acontece isso é muito Frustante KKKKKKKKKK amooo essa Fanfic é a melhor que eu já li.

    ResponderExcluir
  10. Uau....é assustador esse sentimentos dos dois.
    Forte,profundo,enraizado na alma.
    Juntos serão imbátiveis,não terá p ninguém e ao mesmo tempo q chego a ter pena(bem levinha...) dos cupinchas traidores,quero vê-los arder no mármore do inferno.
    Ansiosíssima pelos próximos cap.


    ResponderExcluir
  11. capitulo maravilhoso, Belinha está dura na queda esses dois são fogo e com a pólvora que os ciúmes deles vão apimentar as coisas adorei lyyssa agora decolamos.bjs

    ResponderExcluir
  12. Eeeeeiii... Preciso dizer que ameeeeei?
    Está perfeito, como sempre está.
    E fico aqui, me perguntando se um dia me cansarei da arrogância extrema desse Edward rsrs. Never, never, never and never...
    E esse suspense... Ai ai!!!#
    (:

    ResponderExcluir
  13. Morri com essas revelações Lyyssa, muitos miterios e essa do Carlisle todo poderoso me pegou de supresa, jamais imaginaria que ele estivesse a procura de Isabella...acho que o J.Jenkes já era...Isabella o Cullen não tá pra brincadeira não viu acho melhor vc pedir licença da promotoria e resolver de vez essas pedências e esclarecer todas essa armações que vcs foram vitimas, pra depois rever esse processo que na minha opinião tem armação por tras. Cadê a Maggie hein??? tô com saudades da plincesa do papai...Esme e Carlisle vão surtar qdo conhecer a pequena Cullen assim como o papai plincipe ela vai manipular os avos.
    Bjs tava com saudades viu Lyyssa.

    ResponderExcluir
  14. Capítulo perfeito como sempre!!!!!!!!!! <3

    ResponderExcluir
  15. Oi, Lyyssa.
    Estou amando Cosmopilis - NY.
    Li todos os capítulos em pouco mais de 4 dias. Fico anciosa pelo próximo.
    Acompanho várias estórias aqui no Nyah. E nenhuma é tão bem escrita. Você conseque amarrar a estória. Acho que você deveria tentar escrever um livro. Você é uma autora perfeita. Olha que eu não só leio Fanfics, leio muitos livros, e faz muito tempo que não me deparo com uma estória tão bem construida.

    Beijosssssssssssssssssss

    ResponderExcluir

Comentem Girl´s..Boys...
Obrigado por estar aqui!
Beijos c/ carinho Lyyssa♥♥♥